A Empresa

Serviços Ambientais S.A. (SASA) é uma empresa boliviana líder em inovação, com 23 anos de experiência trabalhando no desenvolvimento de projetos de mudança climática na região.

Sua principal experiência baseia-se na elaboração de inventários de Pegada de Carbono e Pegada Hídrica e planos de ação para sua redução e compensação em diferentes áreas (geográficas, organizacionais, produtos e eventos), com base em metodologias internacionalmente reconhecidas.

Começou há mais de dez anos com a aplicação de metodologias de Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL) para projetos de redução de Gases de Efeito Estufa (GEE) nos setores de energia, resíduos e transporte, e até desenvolveu uma metodologia de MDL para o projeto de transporte Transmilenio em Bogotá, Colômbia.

A SASA também participa da implementação de projetos de mitigação e adaptação e fornece treinamento técnico e consultoria sobre vários tópicos, incluindo financiamento climático.



Missão

Gerenciar estratégias, mecanismos e instrumentos de mitigação e adaptação às mudanças climáticas, para governos, setores públicos e privados e organizações da sociedade civil, em populações e territórios vulneráveis.



Visão

A SASA é uma empresa pioneira e inovadora que promove e efetua a gestão do desenvolvimento sustentável e adaptativo, integrando as dimensões econômica, social, cultural e ambiental, em escala global.



Antecedentes

Fundada em 1998, a SASA está profundamente convencida da importância de integrar aspectos econômicos, sociais, culturais e ambientais para contribuir para a inclusão social e o desenvolvimento sustentável na América Latina. Com sede na cidade de La Paz, na Bolívia, a SASA é a empresa líder em nível nacional no desenvolvimento de projetos de mitigação e adaptação às mudanças climáticas e na gestão de iniciativas de Responsabilidade Social Corporativa (RSC) vinculadas a questões ambientais.

A SASA é pioneira na América Latina na medição e gestão da Pegada de Carbono e Pegada Hídrica de cidades, instituições, eventos e produtos, tendo participado da equipe do Projeto Pegada de Cidades como uma empresa executora para a avaliação de quatorze cidades latino-americanas:La Paz, Lima, Quito, Guayaquil, Fortaleza, Santa Cruz de la Sierra, Tarija, Cali, Loja, Recife, Santa Cruz Galápagos, Cuenca, Cochabamba e El Alto.

    O projeto incluiu a avaliação da Pegada de Carbono e da Pegada Hídrica das cidades no nivel geografico, e no nível dos governos municipais de cada cidade, como instituições. Com base nos resultados obtidos da medição das pegadas, SASA desenvolveu planos de ação para as cidades beneficiárias do projeto, que se constituem numa potencial carteira de investimento para orientar o modelo de desenvolvimento das cidades beneficiadas em direção a um baixo em carbono e resiliente às mudanças climáticas, que será financiado com recursos dos governos locais, bancos de desenvolvimento de crédito (CAF, BID, Banco Mundial, IFC), fundos climáticos (Fundo verde, Fundo de Adaptação), entre outros.

    Em 2015, a SASA apoiou a implementação do projeto de medição da Pegada de Carbono para a cadeia produtiva do milho na Argentina, através da MAIZAR, que é a associação dos produtores argentinos de milho e sorgo, em aliança com SUSTENTABLE e o apoio Técnico de Carbonfeel.

    Como parte dos projetos implementados, a SASA desenvolveu software importantes e ferramentas de medição de pegadas, juntamente com seus respectivos manuais de uso, guias, descrições metodológicas e tutoriais, incluindo uma caixa de ferramentas -ToolBox, visando a criação de capacidades para a medição e monitoramento de pegadas. Também criou mecanismos para divulgar resultados e participação cidadã, calculadoras pessoais de pegadas disponíveis como aplicativos móveis, calculadoras de pegadas para escolas, residências, empresas, entre outros.

    Também prepara estudos de pré-viabilidade e estudos a desenho final de projetos de condução sustentável e uso eficiente de recursos naturais, além de fornecer assessoria técnica sobre questões florestais e financiamento climático.

    A SASA assinou alianças importantes e trabalhou diretamente com mais de 50 instituições parceiras na promoção do desenvolvimento de baixo carbono e resiliênte às mudanças climáticas na região, como o Carbon Disclosure Project (CDP), C40, banco de desenvolvimento da América Latina (CAF), Climate and Development Knowledge Network (CDKN), Fundação Futuro Latino-Americano (FFLA), Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD), Fundação Avina, etc.

Objetivos

Objetivo principal

Promover a implementação de modelos de desenvolvimento de baixo carbono e resilientes ao clima na América Latina, procurando soluções inovadoras em um campo de ação multidimensional.

Objetivos estratégicos

Fornecer serviços de consultoria estratégica em questões de mitigação e adaptação às mudanças climáticas para governos, organizações bilaterais, multilaterais, empresas e organizações.
Gerar informações que facilitem a tomada de decisões sobre questões de mudança climática.
Promover uma economia de baixo carbono medindo, reduzindo e neutralizando a pegada de carbono.
Melhorar o perfil ambiental das atividades e produtos de empresas e organizações, a fim de aumentar sua competitividade e fortalecer sua Responsabilidade Socioambiental Corporativa.
Incentivar o apoio de empresas nacionais e internacionais que querem neutralizar sua pegada de carbono em projetos de redução de emissões locais, que além de mitigar as mudanças climáticas contribuem para o desenvolvimento sustentável de setores vulneráveis no país.
Promover ferramentas para a redução e neutralização de emissões de gases de efeito estufa.
Apoiar a criação de mercados para valorizar os serviços ambientais.
Facilitar a captura de capital local e estrangeiro para desenvolver projetos de valorização de serviços ambientais, tais como: eficiência energética e desenvolvimento de energias renováveis.

Responsabilidade Social Empresarial (RSE)

Além de apoiar as empresas da região a implementar ações de Responsabilidade Social Corporativa (RSC) com foco em mitigação e adaptação às mudanças climáticas, a SASA desenvolveu alguns projetos no âmbito da RSE como um sinal de compromisso com a sociedade e o meio ambiente.

Um dos mais importantes é o Projeto de Pegada de Carbono Social do Rally Dakar "Energia limpa para viver bem", que consistiu em projetar um mecanismo local que permite o gerenciamento da pegada de carbono indireta gerada pela competição em suas 3 versões mais recentes.

Para eles, as seguintes atividades foram implementadas:

Clientes e parceiros


    CAF – Banco de desarrollo de América Latina
    CDKN – Programa subnacional de aprendizaje y Proyecto Leeds
    Banco Mundial – Low Carbon Livable Cities (LC2) initiative, International Energy Efficiency Financing Facility
    IFC – Programa de Ciudades Sostenibles
    BID – Iniciativa Ciudades Emergentes y Sostenibles
    AFD – Agencia Francesa de Desarrollo
    Fundación AVINA – Programa Ciudades Sustentables y Red Latinoamericana por Ciudades Justas, Democráticas y Sostenibles
    COSUDE – Proyecto Regional SwissAgua y Programa Ambiental Municipal Bolivia
    Unión Europea – Latin American Investment Facility, Delegaciones en Bolivia y Perú, EU Energy Initiative Partnership Dialogue Facility
    Agencias del Sistema de Naciones Unidas:
      - ONU Habitat
      - PNUD
      - PNUMA
    UNESCO
    FAO
    Fundación Rockefeller (100 Resilient Cities)
    WRI – World Resources Institute
    Swisscontact Bolivia y Ecuador
    Conservation International


    Gobierno Autónomo Municipal de La Paz (Bolivia)
    Municipio del Distrito Metropolitano de Quito (Ecuador)
    Municipalidad Metropolitana de Lima (Perú)
    Prefeitura Municipal de Fortaleza (Brasil)
    M. I. Municipalidad de Guayaquil (Ecuador)
    Gobierno Municipal de Santa Cruz de la Sierra (Bolivia)
    Gobierno Autónomo Municipal de Tarija (Bolivia)
    Alcaldía de Loja (Ecuador)
    Alcaldía de Santiago de Cali (Colombia)
    Prefectura de Recife (Brasil)
    Gobierno Autónomo Descentralizado Municipal de Santa Cruz (Ecuador)
    Intendencia Municipal de Montevideo (Uruguay)
    Municipalidad de Santiago (Chile)
    Gobierno de la Ciudad Autónoma de Buenos Aires
    Municipalidad Provincial de Arequipa (Perú)
    Alcaldía de Santiago de Cali (Colombia)
    Municipalidad de Asunción (Paraguay)
    La Alcaldía Mayor de Tunja en Boyacá (Colombia)
    Alcaldia de Valencia (Venezuela)
    Alcaldia de Medellin( Colombia)
    Municipio de Panamá ( República de Panamá)
    Gobierno de Galápagos (Ecuador)
    Municipalidad de Peñalolen (Chile)
    Municipalidad de Puchuncavi (Chile)
    Municipio Valdivia en Antioquia (Colombia)
    Gobierno Autónomo Descentralizado Municipal del Cantón Cuenca (Ecuador)
    Municipalidad Provincial de Tumbes (Perú)


    C40 – Grupo de Liderazgo Climático
    Red de Ciudades Suramericanas (REDCISUR)
    Red de Ciudades y Territorios Justos, Democráticos y Sostenibles
    LEDS GP – Low emission development strategies Global Partnership
    LEDS LAC - Low emission development strategies Latin America and the Caribbean
    UK AID (Plataforma ELLA)
    Global City Indicators
    CDP LA
    ICLEI – Gobiernos Locales para la Sustentabilidad


    Pontificia Universidad Católica del Perú
    Oxford University
    Yale University
    The Climate Reality Project


    GIZ – Proyecto PeriAgua – Bolivia
    Rayden Energy
    Green Building For Cities
    EcoCity Builders


    Departamento de Estado del Gobierno de Estados Unidos
    Ministerio de Ambiente del Perú
    Ministerio de Medio Ambiente y Agua – Bolivia
    SEDAPAL
    EEQ
    Mi Teleférico

© All Rights Reserved - www.sasa-bolivia.com